2ª Edição da International Wine Show por Empório Frei caneca

Escrito por:

25/07/2015

image1

Foi realizado ontem, quinta-feira dia 23 de julho,  a 2ª edição da International Wine Show no Centro de Convenções Frei Caneca, promovido pelo Empório Frei Caneca, onde recebeu cerca de 180 rótulos de mais de 70 vinícolas em 30 stands no estilo “Winter Walk Around Tasting”.

O evento aberto ao publico com valor simbólico de 75,00 por pessoa, contemplava a degustar vinhos comerciais à rótulos premiados, além da mesa de antepastos com produtos premium. Da Cerati estava presente um mestre jamoneiro fatiando o presunto espanhol na hora, além de lombo com ervas finas, mortadela com pistache, picanha defumada, pastrami e queijo grana padano. Já a Tartuferia São Paolo, também presente, com uma proposta inovadora de desenvolver produtos com trufas brancas e negras, vindas da Umbria, mostrou que pode surpreender nosso palato até mais que um bom barolo. Destaque especial para o requeijão de corte com trufas negras, uma explosão de bons sabores a boca. Não menos importante e saborosos, são as geleias e azeites.

Tartuferia San Paolo-15502

O empório Frei Caneca já vem trabalhando com maestria no quesito gourmet, inovação e bom atendimento, promovendo constantemente eventos de degustação com qualidade e aproximação de seus clientes com seus parceiros fornecedores e isso vem consolidando o negocio.

Para Francisco Separovic, organizador da International Wine Show, o Empório Frei Caneca é uma loja que oferece uma verdadeira experiencia de compra através dos sentidos e a International Wine Show foi planejada dentro do mesmo conceito, ou seja, para proporcionar aos apreciadores de vinhos e produtos gourmet uma experiencia única e inesquecível com produtos diferenciados em um ambiente agradável.

emporio009

Sobre as vinícolas participantes, estavam presentes seus diretores e os principais gestores, conversando com os convidados de forma descontraída sobre seus produtos e suas instalações, além de suas projeções de futuro para o publico Brasileiro. Como por exemplo o italiano Antonio Maccieri, proprietário da Occhio Nero, figura brilhante, com excelente visão de mercado que desenvolveu um produto com grande aceitação em países tropicais, como o brasil por exemplo, trata-se do Duemezzo Dolce, um vinho doce para se degustar gelado, em torno de 5ºC ou com gelo e até na produção de drinks. Sei que muitos conhecedores de vinho torcem o nariz quando se trata de um vinho doce e eu mesmo era um deles até pouco tempo atrás, acontece que se soubermos encaixa-lo de maneira correta, pode ser a joia da mesa. Mas o mais importante nisso tudo é a cabeça deste maduro italiano, tudo que ele produz tem que ser de muita qualidade, se não for com as melhores uvas, não será e ponto. Este doce é 100% Moscato e com apenas 2,5% de graduação alcoólica e digo que comprarei algumas garrafas para testar suas diferentes formas de degusta-lo, fica a dica.

duemezzo_inclinada

Aproveitando o ensejo, outra surpresa da noite para mim foi degustar o Trivento Eolo Malbec safra 2010 da vinícola Argentina Trivento, integrante do grupo Chileno Concha Y Toro. Elaborado com uvas da região de Luján de Cuyo (Mendonza) de um vinhedo com mais de 100 anos o vinho se mostrou ainda fora de hora para degustar, além de te-lo apreciado apenas 30 minutos depois de aberta a garrafa. Diante de todos estes fatores que com certeza não deixou mostrar tudo que este vinho pode entregar, digo que ele será um espetáculo em 2020 e preciso ter ao menos uma garrafa desta na minha adega para comprovar isso. A surpresa começou no nariz, perfumado e elegante. Na boca um deleite, leve, mas com muito caráter. Como ele é envelhecido 18 meses em carvalho francês não esconde a madeira, mas a madeira não esconde a fruta, equilíbrio harmonioso. Varias notas de frutas vermelhas. O preço desta garrafa no Brasil é de R$ 379,00 e garanto que vale cada real gasto, principalmente se o objetivo for degusta-lo daqui 5 anos no minimo.

image2

O melhor custo beneficio ficou para Occhio Nero Barbera DOC, ótimo vinho para o dia a dia e o preço R$ 31,00, vale o investimento.

image3

Para os amantes da uva Pinot Noir, sugiro o Cono Sur Ocio 2011, assim terão a oportunidade de provar um Pinot encorpado e diferente. Com nada mais e nada menos que 91 pontos Robert Parker e medalha de ouro no International Wine Challenge 2013. Com valor de R$ 195,00, trazido pela importadora La Pastina.

Também trazido pela La Pastina o ótimo Barolo Terre DOCG 2006, uva Nebbiolo, com 24 meses de tonéis de carvalho de Eslavônia e 14,5% de teor alcoólico é muito agradável e atrevo-me a dizer que foi o meu predileto da noite. R$ 169,00.

Gostaria de poder falar de todos os que tive oportunidade de degustar, mas infelizmente ficaria um texto muito longo, por isso, decidi falar dos que mais surpreenderam a mim. Importante destacar a presença de diversas vinícolas 100% nacionais, como a Pericó (SC) com espumantes de qualidade premium, Casa Valduga (RS), Miolo Wine Group (RS), Salton (RS) e Dunamis (RS). As importadoras presentes foram: Adega Alantejana, Barrinhas, Bruck, Calix, Cantu, Casa Flora, Costazzurra, Decanter, Devinum,  Épice, Franco Suissa, Interfood, La Charbornnade, La Pastina, Mistral, Moët Chandon, Occhio Nero, Qualimpor, Ravin, Vinissimo, VCT, Wine Brands e Zahil.

Quanto ao evento, mostrou que tem tudo para ser sucesso maior ainda na próxima edição, só me resta recomendar aos amantes do bom vinho.

Texto: Flávio Verna

Fotos: Divulgação